Conspirações

FBI libera documentos que comprovam que Hitler morreu na Argentina em 1984, aos 95 anos

O FBI revelou que o governo dos EUA sabia que Adolf Hitler estava vivo e, em 1984, ele estava morando na Cordilheira dos Andes, muito tempo depois do fim da Segunda Guerra Mundial. 

(History Channel) Nos últimos 70 anos, o mundo foi levado a acreditar que Hitler teria morrido em 30 de abril de 1945 depois de se suicidar em seu bunker subterrâneo.

De acordo com a história oficial, seu corpo foi descoberto e identificado pelos soviéticos e depois transportado para a Rússia.

OS RUSSOS MENTIRAM?

Com a divulgação desses documentos do FBI, certamente parece que o líder mais notório da história mundial escapou da Alemanha para desfrutar uma vida pacífica no alto da Cordilheira dos Andes, América do Sul.

Recentemente uma foto (abaixo) foi postada nas redes sociais sugerindo um ‘suposto’ Hitler idoso, de 95 anos, posando com a namorada no Brasil em 1984.

Documentos comprovavam que Adolf Hitler e Eva Braun fugiram para a Argentina em um Submarino

Os recém-lançados arquivos do FBI afirmam que Adolf Hitler escapou através de um submarino com destino à Argentina, onde ele permaneceu em um rancho fortemente protegido, sofrendo de asma e úlceras.

Documentos divulgados mostram que, não só o suicídio de Hitler e Eva Braun foi falsificado, como o casal também teve a ajuda do diretor do OSS (Serviço Estratégico da Alemnha), Allen Dulles, para possibilitar a fuga.

Em um dos documentos liberados, revela-se que o FBI estava ciente de um misterioso submarino alemão navegava rumo à costa argentina.

Quem é o misterioso informante?

Em uma carta de Los Angeles ao Bureau (FBI) datada em agosto de 1945, um informante não identificado concordou em trocar informações por asilo político.

O que ele disse aos agentes foi impressionante: ele não só sabia que Hitler estava na Argentina, como também era um dos quatro homens confirmados que conheciam o submarino alemão.

Aparentemente, dois submarinos haviam chegado na costa argentina, e Hitler com Eva Braun estavam a bordo do segundo.

O governo argentino não só acolheu o ditador alemão, como também o ajudou a se esconder.


O informante passou então a dar instruções detalhadas e detalhes físicos credíveis sobre Hitler.

Mais evidências são encontradas

Juntamente com os documentos do FBI, novas evidências apareceram para provar que Adolf Hitler e Eva Braun não morreram naquele bunker.

Em 1945, a Marinha Americana estava em águas argentinas e informou Washington que havia uma alta probabilidade de que Hitler e Eva Braun tinham acabado de chegar a bordo do sub U-530, porém o fato foi ignorado pelo alto comando norte-americano.

A prova adicional veio na forma de artigos de jornal detalhando a construção de uma mansão de estilo bávaro no pé da Cordilheira dos Andes.

O arquiteto Alejandro Bustillo, relatou que foi contratado para fazer o design e a construção da nova casa de Hitler, que teria sido financiada por imigrantes alemães ricos.

Evidência irrefutável de que Hitler escapou

Talvez a evidência mais condenatória de que Hitler tenha sobrevivido à queda da Alemanha reside na Rússia.

Com a ocupação soviética da Alemanha, os supostos restos de Hitler foram rapidamente escondidos e enviados para a Rússia, para nunca mais serem vistos novamente.

Em 2009, Nicholas Bellatoni (um arqueólogo do Estado de Connecticut/USA) foi autorizado a realizar testes de DNA em um dos fragmentos de um crânio recuperado.

O que ele descobriu desencadeou uma reação através dos serviços de inteligência e das comunidades acadêmicas: o DNA do crânio não combinava com as amostras de Hitler nem tão pouco com as amostras de Eva Braun, companheira do ditador.

Então, a questão passou a ser: “Se esse não era o crânio de Hitler, de quem eram as provas que os soviéticos recolheram no bunker?”

Em 1945, o jornal Stars and Stripes citou que o General americano Eisenhower acreditava na possibilidade real de Hitler estar vivendo com segurança e comodidade na Argentina.

Os documentos liberados pelo FBI provam que eles (o governo americano) não só sabia da presença de Hitler na Argentina, como também ajudou a encobrir o fato.

Hitler escapou para a Argentina? A resposta é sim.

Website dedicado a exibir conteúdo de qualidade sobre ciências, curiosidades, mistérios e diversidades. Agradecemos a sua visita.

Copyright © 2017 supermisterios.com.br

Topo